dijous

perto à beira duma limitação
ela limpa e limpa
deja tudo pulquérrimo
de volta tem tudo em seu lugar
caminha com o chão firme
com a janela fechada
com a asfixia aberta
Em seu caso
armar-se de frivolidade é um dom
a beleza uma álibi
a indifereça certa
Deixar-se de histórias
deixar o beijo na cara
deixar de apreogar
o silêncio trilhado
deixar de ter a imagem
os espelhos
deixar pelas paredes do seu cuarto
alguma coisa que lembre
por acaso
Mais agora apagada
não posso mas que esgotar os recursos
da imaginação